نظرات خوانندگان

O Armazenamento Em SSD Com PCI Express é Muito

"Paulo Vinicius" (2018-06-02)

 |  ارسال پاسخ

sites

O armazenamento em SSD com PCI Express é muito, muito rápido: até 2,quatro vezes mais do que os velozes drives de estado sólido fundado em SATA e até dez vezes mais do que um disco enérgico SATA de 7200 rpm. Os sistemas normais de armazenamento em SSD se conectam por barramentos SATA projetados para discos severos de pequeno rotação. Nós desenvolvemos o Mac Para o utilizando tecnologia controladora SSD com apoio em PCIe, para que os drives de estado sólido sejam os mais rápidos disponíveis em um desktop. Por isso você poderá descrever com até 1 TB de armazenamento para inicializar, abrir aplicativos e até arquivos enormes.


Quando você necessita de mais espaço de armazenamento no teu micro de serviço, a opção mais comum é simplesmente adquirir outro HD. Quando falamos em redes, mas, 3 siglas vêm à tona: NAS, DAS e SAN, acompanhadas geralmente por longas discussões sobre qual das três é mais adequada a acordada situação. A sigla DAS é abreviação de "Direct Attached Storage".


  1. 30 }; Tabela 2: Mensagens de inicialização
  2. Tamanho físico dos HDs
  3. > Virtual disk suportados
  4. dezenove - Ciclone
  5. SEJA CONSCIENTE
  6. + Informática
  7. Gravador de Blu-ray Slim BDXL

Além de gavetas e suportes baratos para ligar HDs externos, a relação acrescenta dispositivos mais caros. Nas fotos a acompanhar temos dois exemplos. O primeiro é uma gaveta de HD simples, ligada numa porta USB e o segundo é uma unidade eSATA da Micronet, que utiliza cinco HDs, com RAID estrada hardware e outras funções. Um NAS (Network Attached Storage), por sua vez, roda um sistema operacional completo e funciona como um servidor de arquivos, ligado diretamente pela rede.


Várias vezes, eles são chamados de "network storage", ou simplesmente de "storage", termos que são mais descritivos pro público não técnico fonte do material aqui publicado que "NAS". Entre o público técnico, eles são bem como denominado como "filers" (arquivadores). O termo "storage" é na realidade um termo técnico genérico para soluções de armazenamento, que é usado bem como em outras ocorrências, como no caso das SANs. Existem várias opões de NAS, que irão desde sistemas baratos, que custam pouco mais que uma gaveta USB, até equipamentos caros, que utilizam um enorme número de HDs.


Os modelos mais baratos comportam apenas um ou dois HDs e oferecem somente funções básicas. Alguns modelos adicionam bem como um transmissor wireless ou disponibilizam uma porta USB, o que permite que sejam ligados ao Micro computador diretamente e seja usados como um DAS. Modelos intermediários toleram em sua maioria quatro drives e modelos high-end ou racks para uso em datacenters aturam algumas vezes 8 drives ou mais.


Os modelos com apenas um HD são genericamente chamados de single-drive e os que utilizam dois ou mais são chamados de multi-drive. O mostrador frontal exibe dicas básicas, como o endereço IP usado pelo servidor, o status da conexão e a configuração dos discos, mas a configuração em si é feita remotamente, por meio da interface de administração via navegador. O exercício da interface internet não é uma exclusividade do TeraStation, muito pelo contrário.


Quase todos os modelos de NAS disponíveis são configurados via navegador, com alguns poucos modelos demandando o emprego de um software freguês, ou sendo configuráveis apenas avenida linha de comando (via SSH ou Telnet). Estrada de determinação, um NAS não faz nada que um Pc habitual não possa ser configurado pra fazer. Um número surpreendente deles utilizam processadores x86, rodam Linux e compartilham os arquivos com a rede usando o Samba. Quer dizer, nada mais são fonte do material aqui publicado que Computadores compactos, otimizados para a tarefa.


A principal vantagem é que eles são soluções prontas, que conseguem ser instaladas de forma acelerada, sem requerer diversos conhecimentos técnicos, o que os torna ideais para uso em escritórios e redes domésticas, por exemplo. Existem ainda distribuições Linux ou BSD que permitem transformar um Micro computador comum em um NAS de forma prática. Um ótimo modelo é o FreeNAS (baseado no FreeBSD), que pode ser instalado de forma fácil, ocupando somente trinta e dois MB, e é totalmente administrado através de uma interface de gerenciamento via internet, sem necessitar de monitor.


Ele suporta o uso de RAID, compartilhamentos rodovia CIFS (Samba), FTP, NFS e SFTP, e também dar um extenso volume de recursos de gerenciamento. Com a adoção do WPA2, os pontos de acesso wireless passaram a utilizar controladores bem mais poderosos, de modo a oferecerem suporte à encriptação utilizando o AES. Muitos fabricantes passaram pois a adicionar funções de compartilhamento de arquivos, permitindo que o ponto de acesso funcione como um NAS acessível, postando pastas em um pendrive ou HD externo, instalado numa porta USB. Em geral, eles são bem mais limitados que um NAS "de verdade", a começar pelo evento de suportarem um único pendrive ou HD e oferecerem poucas opções de configuração.


Apesar disso, eles podem ser uma opção curioso em várias circunstâncias, por causa de a inclusão do recurso inclui muito pouco no gasto fonte do material aqui publicado aparelho. Um modelo é o Linksys WRT600N, que retrata uma porta USB escondida ao lado do conector da interface WAN (onde você ligaria o cable modem ou o modem ADSL, de modo a compartilhá-lo com a rede). Acabei de lembrar-me de outro site que assim como podes ser vantajoso, leia mais infos neste outro postagem fonte do material aqui publicado, é um bom web site, creio que irá gostar. Ao instalar um pendrive ou HD USB, você poderá montar compartilhamentos por meio da opção "Storage" da interface de administração.



افزودن نظر